segunda-feira, julho 19, 2004


Diga-me que fonte usas que te direi quem és!

Se, na hora de redigir, você usa letra estilo Courier, podem associá-lo a uma pessoa mesquinha e antiquada. Mas se prefere os tipos Serif, como o Times, Times New Roman e Palatino, seus textos indicam confiabilidade. Da mesma forma, você reflete uma atitude contemporânea quando escolhe Arial, Modern e Universal, todos da família Sans Serif.

Diferentemente das velhas máquinas de escrever com tipo fixo, ou mesmo das elétricas, que permitiam inserir "margaridas", com vários modelos de letras, os processadores de texto como Word, WordPerfect, Sun Microsystems e StarOffice possibilitam a escolha de diferentes tipos com um simples clique. A novidade é que esse ato cotidiano pode revelar muito da personalidade do indivíduo a cada opção, segundo conclusão de um estudo da Lexmark, uma das empresas líderes na fabricação de impressoras.

Conduzido por Aric Sigman, um psicólogo de Nova York, o estudo aconselha o usuário em diversas situações. O especialista recomenda, por exemplo, que as pessoas não adotem as letras tipo Courier, a não ser que se trate de um bibliotecário ou de alguém que goste do trabalhos mecânicos, como o tedioso ofício de alimentar dados num terminal de computação.

Já fontes como Georgia ou Shelly indicam, de acordo com o estudioso, modernidade por parte da pessoa. A Comic Sans, por sua vez, demonstra maior expressão do caráter, mas Sigman alerta: "Esse tipo de letra também pode demonstrar familiaridade e excesso de confiança, uma combinação que muitas vezes acaba sendo enjoativa".

Depois de consultar profissionais como tipógrafos, desenhistas, impressores e usuários, Sigman também constatou que, no caso das fontes de processadores de textos, o tamanho importa sim, principalmente para mensagens que necessitem de uma demonstração de caráter. "Nesse caso, certifique-se de que a tipografia seja pequena e minimalista, ou seja, de que ela se aplica bem ao ditado 'menos é mais', já que as letras muito grandes transmitem insegurança".

Sigman ainda recomenda evitar os ornamentos e as misturas de fontes num mesmo texto. "Seja consistente", diz. Isso é bastante conveniente na hora de redigir um curriculum vitae. Aliás, o especialista sugere a fonte Times, para quem está solicitando um posto numa companhia tradicional, ou a Verdana, no caso de uma empresa mais contemporânea. Indo mais longe nessa divagação, Sigman fala até da melhor fonte para uma carta de renúncia em seu estudo. "Utilize Courier New para demonstrar controle total da situação e não deixar ver os seus sentimentos".

posted by Iris • IFD @ 2:09 PM

1 Comments:

Anonymous Cazarre said...

O que serea que significa usar a Skia? Quais traços do meu caráter transparecerão com o uso desta fonte?

4:01 PM

 

Postar um comentário

<< Home



 

Subscribe to RSS headline updates from:
Powered by FeedBurner