terça-feira, agosto 09, 2005


Gato por Lebre

o critério de contratação por preço mínimo reduz o potencial das soluções

Uma pergunta recorrente entre os profissionais e estudantes é: Qual a fórmula ideal para determinar como e quanto cobrar? É impossível traçar um padrão único de atitudes e procedimentos sem o risco de engessar a criatividade nas soluções projetuais e de estratégia. Cada situação pode pedir uma interpretação. Uma ação inadequada em um momento pode ser oportuna em outra circunstância. Além do exercício do bom senso, uma reflexão pode ser útil no diálogo entre cliente e designer, tendo como meta a valorização de todos os envolvidos.

Todo projeto de design existe a partir de uma demanda. A dinâmica cliente e designer desencadeia uma série de procedimentos cujo objetivo final é solucionar uma questão apresentada. E como não se trata de ciência exata, são inúmeras as soluções possíveis para um mesmo problema. Atender ao cliente significa compreender a cultura da empresa, detectar particularidades, história, objetivos, planejamento e estratégias, captando até suas características pessoais.

Na escolha do designer é fundamental dimensionar a capacitação, portfólio, equipe, instalações e também credibilidade e identidade. Nessa escolha subjetiva, a empatia desempenha um papel importante. Clientes escolhem designers. Designers aceitam clientes. Recentemente deparei-me com um site de leilão buscando serviços de design. O procedimento adotado buscava o menor preço às demandas apresentadas. A que espécie de transação comercial estão se submetendo?

O cliente que concorda com uma transação cega não obtém os benefícios de uma interlocução. Desconhece totalmente a qualidade do que está comprando. Qual a integridade da empresa ou profissional "contratado", qual a sua capacitação, a expertise e o conhecimento sobre o assunto? Certamente estará comprando gato por lebre.

O profissional submetido à avaliação única e exclusiva de uma política de preços estará laçando seu próprio pescoço. Como não avaliou cuidadosamente a solicitação, perde a oportunidade de redirecionar o projeto e adequá-lo melhor à realidade do cliente. Pode estar sendo pago por uma tarefa mal dimensionada e desprender um esforço muito maior do que o imaginado. E quem garante a este designer a integridade do cliente? Ele também poderá estar comprando gato por lebre. O critério de contratação por preço mínimo tende a reduzir o potencial das soluções. Esse procedimento seduz profissionais inseguros ou iniciantes na vida profissional, camuflando muitas vezes a falta de uma postura própria de enfrentamento profissional.

autora da materia: Evelyn Grumach é diretora da eg.design


user posted image
$$ Ganhe Dinheiro na Net $$


posted by Iris • IFD @ 10:41 AM



 

Subscribe to RSS headline updates from:
Powered by FeedBurner