quinta-feira, dezembro 01, 2005


Feliz Natal de Saco Cheio

É Natal outra vez. A época dourada do varejo. A oportunidade de faturamento que ou você aproveita ou espera o ano seguinte para um montante de vendas tão alto. O básico, com certeza, você sabe: deve comprar ou personalizar o seu papel de presente com motivos natalinos; deve ter cartões “de / para” de sua loja, para que o cliente possa assinar para o presenteado; precisa garantir os estoques ou um fornecimento confiável; necessita recrutar, em empresas do tipo part-time ou em convênios escolares, um ou alguns auxiliares extras para tarefas como embrulho de presentes, telentregas e afins. Se você está em um shopping center, o próprio shopping já estará ambientado com o tema natalino.

Contudo, há outro aspecto muito importante a considerar no planejamento de seu estabelecimento para esta época: Invista em seus funcionários. Ora, o que isso tem a ver com vendas de Natal? Tudo.

Natal é envolvimento, é magia, é carinho, são sorrisos. É tudo o que um sincero “Feliz Natal” dito por seus funcionários aos seus clientes deveria significar. Imagine que, com filas no caixa ou um fluxo de visitantes mais intenso, o ambiente perfeito para o estresse começa a se formar. O Natal, o fim de ano, mexe com as pessoas e seus funcionários não são diferentes. Conforme o indivíduo, poderá estar mais sensível ou fragilizado. Se você quiser uma equipe que realmente sorria ao feliz-natalizar seus clientes, leve em conta o seguinte:

q Anexe um cartão manuscrito ao contracheque de novembro de seus funcionários, citando uma qualidade nele que você reconhece e explicando porque essa qualidade será importante para a loja neste Natal. Ou envie-o via postal ao seu endereço residencial.

q Use velas perfumadas. Além aromatizar positivamente o ambiente, dá um clima mais espiritualizado ao ambiente da loja (claro, longe dos sprinklers!).

q Estabeleça comissão por equipe, para essa época. A comissão individualizada induz à competitividade algumas vezes não muito sadia entre os atendentes, e isso é o que você menos precisa nessa época.

q Faça um amigo secreto no qual não haja troca de presentes, mas o seguinte: o amigo secreto deverá enunciar cinco qualidades do sorteado, para que a equipe descubra quem é. E, em vez do presente, este ganhará um abraço sincero. Se o tempo da festinha assim o permitir, projete o filme “Daylight” que, antes de um filme de ação, é um filme sobre espírito de equipe, ou “À Espera de um Milagre”, que trata lealdade e amor ao próximo, assim como o filme “A Corrente do Bem”.

q Pague você a festa do amigo secreto, em vez de “vaquinha” dos funcionários, e a realize na própria empresa, após o expediente. Tenha também vinhos espumantes (champagnes) Dushy, sem álcool, para funcionários que eventualmente dirigirão ou irão para a aula, após o evento.

q Evite o uso de touquinhas de Papai Noel na loja. Além de funcionários mais tímidos sentirem-se ridículos, a touquinha nessa época faz suar demais o couro cabeludo, tornando-se, na verdade, um fator de irritação. No máximo, um button de sua empresa desejando Feliz Natal aos clientes.

q Você lembra que neva nos filmes de Natal? Isso é um lembrete para usar o condicionador de ar e manter uma temperatura saudável para seus funcionários trabalharem.

Por fim, NUNCA deixe tocando o disco da Simone com músicas de Natal o dia inteiro. Nem seus clientes iriam agüentar, então poupe seus funcionários. A cantora Tony Braxton tem um disco natalino, assim experimente variar. Tente um som new age, em volume apenas ambiental, que poderá dar mais tranqüilidade ao ambiente e torná-lo mais espiritualizado. Nomes como Yanny, Kitaro e Keiko Matsui ou mesmo uma boa lounge music, podem ajudar. Se você quiser um ambiente de loja um pouco mais embalado, experimente Gato Barbieri, Mocheeba, Sade Adu, Jorge Foquesou a coletânea Café Del Mar. Uma loja mais tradicional poderia suportar um Frank Sinatra, Nat King Cole e Louis Armstrong. Com esses não tão pequenos detalhes em mente, os varejistas comemorarão sua Noite Feliz com um saco cheio de moedas tilintantes, e não um eventual saco cheio por parte de sua equipe.

autor: Paulo Ricardo Meira
fonte: adonline

posted by Iris • IFD @ 12:39 PM



 

Subscribe to RSS headline updates from:
Powered by FeedBurner