quarta-feira, janeiro 18, 2006


Dicas para o designer iniciante e algo inseguro

Se você está começando agora mas não sabe exatamente por onde prosseguir no webdesign, talvez encontre aqui algumas pistas sobre os fatos importantes da vida.


Torne-se um webdesigner em 24 hs. Inscrições limitadas. Se você está lendo este artigo atrás de uma oportunidade do tipo, continue. Você vai se frustrar, mas é importante perceber que um designer precisa de algum tempo para se formar, assim como qualquer outro profissional.

Cursos e livros que prometem formar designers para a web em semanas só querem mesmo embolsar sua grana. A idéia deste artigo é ajudar os iniciantes e mostrar um panorama atual do designer digital. Espero ainda trazer um pouco de inspiração aos webdesigners que se sentem perdidos e começam a repensar o futuro em um mercado cada vez mais focado em resultados, desprendendo-se do amadorismo e da fantasia do passado.

A longa jornada do designer calça preta

Na empresa em que trabalho, o design está enraizado na filosofia do negócio. Costumamos brincar que designers profissionais são os calças pretas e os calças brancas (ou white pants) são os perdidos em início de carreira. O designer calça preta entende antes de tudo que o webdesigner é apenas o designer que no momento volta seu talento para a web, podendo no futuro fazer o mesmo para o que vier a se tornar a web.

Seguindo a mesma linha de raciocínio, Hillman Curtis, da produtora hilmancurtis.com, costuma afirmar em seus livros que, antes de tudo, sua paixão é mesmo o design. Desta forma, tem a vantagem de trabalhar não apenas na criação de sites, mas também com gráficos animados, publicidade, banda larga, CD-ROMs, vídeo e todos os paralelos da internet.

Trabalho com webdesign há alguns anos e não sou designer. Não acho que devo me preocupar.

Se você quiser construir uma carreira de sucesso, não basta conhecer as ferramentas. Estude design antes de tudo. Fortalecendo suas bases você nunca estará desamparado. Bonito, né? A realidade também é bonita quando você está preparado para o desafio.

No dia-a-dia do designer digital, além da coca-cola e do café, existem objetivos a serem atingidos. O trabalho exerce uma pressão inacreditável quando aliado aos curtos prazos, exigindo antes de tudo muita criatividade e conhecimento de causa. Sim, as velhas e boas bases do design, como diagramação, estudo de cores, perspectivas, são necessárias para surpreender os clientes com originalidade e funcionalidade.

Dica: o mercado este ano está se profissionalizando. Então faça da mesma maneira: não se assuste com três ou cinco anos de estudo. Tenha em mente que webdesigners com formação são naturalmente os mais cotados.

O webdesign pelo designer

Conversamos com Nando Costa, designer brasileiro reconhecido mundialmente. Nando é um exemplo de originalidade, talento e trajetória de sucesso. Ele colaborou para este artigo contando um pouco de seu background e inspirações.

Qual sua formação e como começou ?

Eu desenho e pinto desde criança. Minha mãe me influenciou muito, como já trabalhava com esculturas e colagens. Aos 15 anos entrei para a Escola de Artes Visuais do Parque Lage, no Rio de Janeiro. Também estudei fotografia, pintura, escultura, história da arte, ilustração e, por final, Flash. Cursei também uma faculdade de Design Gráfico até o terceiro ano, ondesenti que aprenderia mais na prática.

Decidi então (contra a vontade da minha família) sair da faculdade e tentar trabalhar fora do país. Mandei um portifólio que fiz especialmente para Fábrica, agência de design de Oliviero Toscani, fotógrafo da Benetton e diretor de arte da revista Colors.

Sem resposta da Europa, fui para Atlanta. Trabalhei na Artemis Creative e quando volto para o Brasil, surpresa: a Fábrica me convida para trabalhar lá. Mas minha vida já estava encaminhada nos EUA, onde trabalhei na WDDG e atualmente na iconlogic.

Designer ou webdesigner ?

Para mim é um processo natural, somente uma transição de ferramentas. Antes usava lápis e papel, tinta e tela. Agora uso o computador. No futuro me vejo trabalhando com vídeo.

Inspirações?

Percebi mais recentemente que inspirações vêm de coisas mais simples, como ir à praia, andar de bicicleta, ir ao cinema, conversar com um amigo. Coisas que você nunca imaginaria podem servir de inspiração. Respeito todos os que fazem algo com orgulho e convicção, que trabalham com dedicação. É o que sempre tento fazer.

Brasil: designer x home-pager

Eu não acredito muito em webdesign, ou essa profissão webdesigner. Acho que somos apenas designers. Eu me vejo desta maneira. Pode ser para impressos, para a web, para video ou qualquer outra aplicação. Só muda o processo e o veículo de comunicação. As idéias e os conceitos ainda são a parte mais importante. Sem ter um conceito forte, não importa onde você aplique, o design não vai se destacar.

Para quem está começando, o que éimportante?

Acho muito importante, como já disse, as idéias. Flash, Photoshop ou Illustrator são apenas ferramentas que qualquer pessoa pode aprender. Pense nas idéias primeiro e depois tente concretiza-las. É por isso que tantos sites se parecem uns com os outros ou têm conteúdo pobre. As pessoas vivem se copiando.

Finalmentes

Podemos perceber que o talento, a criatividade e a originalidade são as principais armas do designer digital. Estes pontos chaves devem ser exercitados o tempo todo. Neste e em outros artigos, através de entrevistas, dicas e opiniões, gostaria de ajudar o iniciante a explorar melhor o lado criativo e inteligente do design digital. Até um próximo.

autor: José Jarbas
fonte: web insider

posted by Iris • IFD @ 12:11 PM



 

Subscribe to RSS headline updates from:
Powered by FeedBurner