quarta-feira, abril 12, 2006


Sou DESIGN de ........ e faço DESIGNER de ........

Como este erro persiste em varios posts de comunidades do orkut e em foruns que participo - resolvi tb esclarecer aqui este erro que muitos novatos cometem e por incrível que pareça alguns universitários:

O CERTO É:

sou DESIGNER

O designer é o profissional habilitado a efetuar atividades relacionadas ao design. Normalmente o termo se refere ao Desenhista industrial, Programador visual, designer gráfico, designer de produto e ainda de projetista (termo genérico para quem projeta).

Em inglês, o termo se refere a qualquer indivíduo que esteja ligado a alguma atividade criativa ou de projeto.

Esse anglicanismo foi adotado, no final do século XX (no Brasil), na tentativa de universalizar as profissões ligadas ao projeto. Até certo ponto isso tem ocorrido e a maiorida das universidades preferem o termo "designer" a "desenhista indústrial". Mas como o termo "projeto" já existia e é um sinônimo, muito próximo, do termo "design". Até hoje o termos "design" e "designer" tem causado confusão fora do desenho indústrial.

Profissão

No Brasil, a profissão do designer não é regularizada (o que significa que não existe Conselho de Classe, como o CREA ou a OAB), embora ela conste do Catálogo Geral de Profissões do Ministério do Trabalho. Existem, no entanto, associações profissionais, de caráter cultural e representativo, embora não sejam habilitadas a fiscalizar a profissão, como a Associação dos designers gráficos (ADG) e a Associação dos designers de produto (ADP).

Apesar da legislação permitir que qualquer cidadão exerça a atividade, normalmente isto é feito por profissionais formados em escolas superiores de Design. Antes delas surgirem, porém, uma grande quantidade de profissionais estabeleceu-se após receberem formação em áreas correlatas, como a arquitetura (especialmente designers formados pela FAUUSP) e em cursos como o do Instituto de Arte Contemporânea do Museu de Arte de São Paulo.

fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Designer (tem mais links interessantes por lá)




O CERTO É:

faço DESIGN
Design (em alguns casos projeto ou projecto) é configuração, concepção, criação e definição da forma. Portanto, é um esforço criativo através do qual se projetam todo tipo de coisas, incluindo utensílios, vestimentas, cartazes e peças gráficas, livros, máquinas, ambientes e (recentemente) também interfaces e programas.

Em uma acepção mais específica, design se refere à profissão da pessoa que projeta. Como tal, tem diversas especializações, de acordo com qual tipo de coisa é projetada. O profissional que trabalha na área de design é chamado designer.

As especializações mais comuns são o Design de produto, Design gráfico e o Design de moda. O design é intimamente ligado às artes aplicadas, à arquitetura, e à engenharia, mas a concorrência profissional muitas vezes leva à animosidade entre essas áreas.

O termo vem da língua inglesa, e isso gerou um problema de tradução. As traduções possíveis envolvem "projeto", "desenho", "configuração" ou "forma".


O problema etimológico

Em inglês, design é tanto um substantivo quanto um verbo. O verbo refere-se a um processo de originar e desenvolver um projeto para uma coisa, que pode requerer muitas horas de trabalho intelectual, modelagem, ajustes iterativos e re-design. O substantivo é tanto o produto finalizado da ação, ou o resultado de se seguir o plano de ação.

O termo inglês é bastante abrangente, mas quando os profissionais o absorveram para o português, queriam designar somente a prática profissional do design. Era preciso diferenciar design de drawing, enfatizando que a profissão envolvia mais do que a mera representação das coisas projetadas. Na língua espanhola também existe essa distinção: existem as palavras diseño (que se refere ao design) e dibujo (que se refere ao desenho).

Estudos etimológicos de Luis Vidal Negreiros Gomes indicam que também no português existiam essas nuances de significado, com as palavras debuxo, esboço e outras significando o mesmo que debujo e desenho comportanto toda a riqueza de significados do diseño.

Na Bauhaus, adotou-se a palavra gestaltung, que significa o ato de praticar a gestalt, ou seja, lidar com as formas, ou formatação. Quando traduzida para o inglês, adotou-se "design", já usada para se referir a "projetos".

No Brasil, com a implementação do primeiro curso superior de design, por volta da década de 50, adotou-se a expressão "desenho industrial", pois à época era proibido o uso de palavras estrangeiras para designar cursos em universidades nacionais. A disputa sobre uma nomenclatura para a profissão se estendeu por décadas. Atualmente tanto a legislação do MEC para cursos superiores quanto várias associações profissionais usam o termo inglês.

No Brasil, com a implementação do primeiro curso superior de design, por volta da década de 50, adotou-se a expressão "desenho industrial", pois à época era proibido o uso de palavras estrangeiras para designar cursos em universidades nacionais. A disputa sobre uma nomenclatura para a profissão se estendeu por décadas. Atualmente tanto a legislação do MEC para cursos superiores quanto várias associações profissionais usam o termo inglês.

O arquiteto Vilanova Artigas tentou resolver a questão propondo a palavra desígnio como sendo a tradução correta de design, pois dessa forma, este apresentaria diferenças do simples "desenho". Apesar de ser desenho, o design possuiria algo mais: uma intenção (ou desígnio). Entretanto, apesar das pesquisas realizadas pelo arquiteto, sua proposta não foi adotada.

Outra proposta de nomenclatura era o neologismo projética, proposto por Houaiss, que também não foi adotada.

fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Design (deem um olhada nos links q tem la sao bem legais)




Trocando em miúdos e grosseiramente falando pra aqueles q leram e ainda não entenderam nada :

designer: profissional

design: oficio, a área que estudou

posted by Iris • IFD @ 1:43 PM



 

Subscribe to RSS headline updates from:
Powered by FeedBurner