sábado, outubro 07, 2006


Fatores que melhoram (ou não) o pagerank de um site

Os buscadores vasculham o conteúdo de seu site de tempos em tempos e decidem se ele é relevante ou não para as palavras que as pessoas digitam nas buscas. Veja algumas coisas que eles levam em consideração.

SEO (Search Engine Optimization) é um termo utilizado para designar o trabalho de melhorar o pagerank do site, ou seja, fazer com que um site seja melhor exibido nos dispositivos de busca.

Veremos aqui alguns fatores considerados importantes para melhorar (ou prejudicar) o pagerank de um site. Com o objetivo de aumentar o número de visitas através de dispositivos de busca, os 10 fatores mais importantes seriam:

* Tag Title
* Texto dos links
* Uso de palavras-chave no documento
* Acessibilidade do documento
* Links para páginas internas
* Assunto principal do documento
* Links externos
* Popularidade: links para o site
* Popularidade global do site
* Spam de palavras-chave

Tag Title

É uma das primeiras coisas definidas no HTML. Será esse o título do site, o que aparece no topo da janela do navegador, ou na barra inferior. Ele pode ajudar a definir palavras chave para o site de de ele trata. Evite colocar “lixo” nessa parte (como caracteres diferentes ou palavras que não têm a ver com o site).

Texto dos links

Os dispositivos de busca conferem se o texto procurado está também dentro do link. É bom que esteja, para dar mais peso. Evite escrever “clique aqui” e usar sinônimos.
Uso de palavras-chave do documento

O uso das palavras que são procuradas no texto (uma olhada nos logs das palavras que mais chegam no site é uma boa).
Acessibilidade do documento

Se os spiders não conseguem chegar ao site, não conseguirão indexar. Dificuldades na indexação podem acontecer por erros de diversos fatores, como links quebrados, requisição de plugins ou mesmo redirecionamento por url que os spiders não conseguem seguir.

Links para páginas internas

A importância de uma página em toda a arquitetura do site pode ser medida através da quantidade de links internos que levam a ela. Uma página mais linkada internamente é mais considerada do que outra que quase não tem links.
Assunto principal do site

Definir bem o nicho do site pode ajudar a ter um ranking melhor. Ao definir seu objetivo principal, as buscas por termos relacionados têm mais chances de chegar ao seu site. Desta forma um site “pequeno” pode aparecer antes de sites grandes, mas sem conteúdo principal facilmente definido, como a Wikipedia.

Links externos

Sites de fora apontando para o site dão mais força e confiabilidade. Mas a importância dada a esse fator depende também do site que leva ao seu.

Popularidade dos links no nicho pesquisado

São formadas comunidades de links, onde um site leva a outro, que leva a outro site, que leva a outro site, que leva ao primeiro. A popularidade do site na comunidade pesquisada também conta bastante no pagerank.

Popularidade global do site

É a quantidade de links de sites com pagerank bom (ou não) ao seu site. Quanto melhor o pagerank do site que linka o seu, melhor para você.

Spam de palavras-chave

Encher de palavras-chave na tentativa de parecer mais “relevante” pode causar um ranking ruim.

Outros fatores interessantes são:

Semântica do documento. É a utilização correta das tags de título (h1), de parágrafo (p), de subtítulos (h2) e assim dando relevância aos pontos certos do documento, e ao site como um todo.

Idade do site. Calculados com base no tempo em que o primeiro spider chegou até o site. Sites mais antigos podem ser considerados mais “confiáveis”.

Meta tags. Tags colocadas entre o (head) e o (/head), por exemplo a de descrição do site (meta name=”Description” content=”Descrição”). É questionável sua influência no geral, pela facilidade de manipulação.

Uso de “Alt” em tags de imagem. É o uso da propriedade alt na hora de inserir uma tag de imagem (img alt=”texto a ser exibido”). Pode ser mais considerada em buscas específicas por imagens.

Tamanho dos arquivos. Para alguns dispositivos o tamanho pode influenciar, sempre baseado nas palavras usadas. As vezes um artigo maior (baseado no número de palavras) pode ser mais relevante, outras vezes algo mais sintético é melhor.

Hífens no nome do domínio. Em alguns casos, o uso de hífens pode sugerir uma qualidade menor, ou mesmo um site de spam.

Existência de mapa do site ou busca no site . Analisado pelo texto do link. Pode ser entendido como um site mais confiável.

Extensão do domínio. Extensões como “.edu” , “.gov”, “.mil” ganham mais relevância no geral do que “.com”, “.net”, e outras.

Título no link. Pode ser utilizado para avaliar a relevância dos links. Pode ser mais importante ainda em casos que não há texto no link, ou ele não faz nenhum sentido (como “clique aqui”, ou uma seta “->”).

Tamanho da URL. É um componente que se analisa para ponderar a confiança do site. URLs longas podem ser interpretadas como não-usáveis, ou spam.

Links quebrados. Os famosos erros 404 têm um impacto negativo para os dispositivos de busca.

Todas os fatores mencionados aqui têm o objetivo de melhorar o ranking de forma lícita, sem nenhum tentativa de burlar os sistemas de busca. E vale lembrar que práticas que procuram enganar os sistemas de busca para melhorar o pagerank resultam em punições muitas vezes graves, como a não indexação das páginas do site, ou seja, o site deixa de aparecer nos resultados de busca.

Recomendo a leitura do artigo Search Engine Ranking Factors (em inglês) , muito completo, onde também são abordados muitos pontos vistos aqui.

autor: Rochester Oliveira
fonte: webinsider

posted by Iris • IFD @ 11:09 AM



 

Subscribe to RSS headline updates from:
Powered by FeedBurner